sábado , outubro 23 2021
Home / Notícias / Nacional / Homem mais alto do Brasil terá perna amputada para conter infecção

Homem mais alto do Brasil terá perna amputada para conter infecção

Considerado o homem mais alto do Brasil, medindo 2,37 metros, Joelison Fernandes da Silva, de 36 anos, terá que amputar uma das pernas, após mais de quatro anos convivendo com uma infecção no pé direito. Residente de Assunção, no sertão da Paraíba, Ninão, como é mais conhecido, está impedido de realizar diversas atividades.

“Preciso fazer uma cirurgia de amputação porque estou com osteomielite no osso do pé. Já faz mais de quatro anos que eu sofro com isso, me impossibilitando de trabalhar, caminhar, ter uma vida normal”, explica, em entrevista ao UOL. Desde que foi acometido pela infecção, ele usa apenas cadeira de rodas.

A osteomielite é uma infecção no osso causada por bactérias, micobactérias ou fungos, que podem se manifestar em qualquer osso do corpo e em qualquer fase da vida, sendo mais comum na infância e na velhice. O tratamento pode ser feito com antibióticos e limpeza cirúrgica, mas, após exames feitos em 2020, foi descoberto que, no caso de Joelison, a amputação seria a melhor forma de evitar espalhar a infecção pelo resto do corpo.

Por enquanto, ele ainda não sabe se vai fazer a cirurgia em um hospital da Paraíba ou se irá para Natal ou Recife, mas, como já conseguiu recursos para a realizar, espera que consiga fazer o procedimento rapidamente. “Quanto antes, melhor”.

Hoje, Ninão recebe um salário mínimo e sua mulher trabalha com decoração de festas para complementar a renda. Porém, o orçamento familiar não seria suficiente para arcar com custos da cirurgia. Para que ela fosse possível, contou com a ajuda de influenciadores de Assunção (PB) e de uma deputada, para levantar recursos.

A intervenção na perna direita veio depois de muita conversa em família. “A decisão da amputação já foi feita, eu e toda minha família já sentamos e conversamos que é o melhor para mim. Já faz 4 anos e meio que estou nessa situação sem nenhuma melhora”, desabafa.

Ninão participou do programa de Silvio Santos, no SBT, em 2013 Imagem: Reprodução/ Instagram/ SBT

Vida de artista

Antes da infecção, Ninão trabalhava com propagandas e eventos. Ele chegou a participar do quadro “Desafio”, no “Programa Silvio Santos”, no SBT, em 2013. No ano seguinte, em outro programa da casa, o “Domingo Legal”, seu recorde de 2,37 metros foi registrado, pela segunda vez, por um fiscal do RankBrasil.

Após a amputação, ele quer colocar uma prótese personalizada e iniciou uma campanha para arrecadar dinheiro e arcar com o equipamento. Até agora ele conseguiu R$ 35 mil dos R$ 150 mil necessários. “Graças a Deus tem muita gente contribuindo com a vaquinha“, agradece.

Com mais de 72 mil seguidores no Instagram, Ninão publicou um vídeo em suas redes sociais explicando sobre a decisão de amputar a perna e pedindo apoio de quem o acompanha.

Fonte: noticias.uol.com.br

Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

Deixe uma resposta