sábado , outubro 23 2021
Home / Notícias / Internacional / Assembleia da ONU tem aceno de Bolsonaro à sua base e disputa entre China e EUA

Assembleia da ONU tem aceno de Bolsonaro à sua base e disputa entre China e EUA

O presidente Jair Bolsonaro abriu os discursos de líderes mundiais na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), na última terça-feira (21), com um discurso em que reforçou a defesa de políticas domésticas em um aceno maior à sua base de apoiadores no Brasil do que às delegações diplomáticas que atuam na arena

internacional. Em seu pronunciamento, Bolsonaro procurou defender a política ambiental brasileira, dizendo que o país é referência em preservação, mas também fez uma defesa do chamado tratamento precoce contra a Covid-19, que não possui comprovação científica.

O início dos trabalhos na Assembleia-Geral também foi marcado por menções à preocupação com o impacto das mudanças climáticas e uma disputa velada entre os líderes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, por um protagonismo maior no quadro da geopolítica internacional que se reconfigura depois dos impactos causados em todo o mundo pela pandemia da Covid-19.

Neste episódio do E Tem Mais, Roberta Russo apresenta um balanço dos discursos realizados nesta semana na Assembleia-Geral das Nações Unidas. Para tratar das reações ao pronunciamento de Bolsonaro e dos outros temas que se destacaram na abertura do evento anual da ONU, participam deste episódio o pesquisador Carlos Gustavo Poggio, professor de relações internacionais da FAAP, e a correspondente da CNN Brasil em Nova York, Heloisa Villela.

Fonte: www.cnnbrasil.com.br

Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

Deixe uma resposta