domingo , setembro 27 2020
Home / Destaque / Valor da carne bovina segue em ritmo de estabilização no Ceará

Valor da carne bovina segue em ritmo de estabilização no Ceará

Cortes bovinos como patinho, coxão mole, alcatra e contrafilé já caíram 35% nesta semana, aponta Sindicarnes-CE A estimativa para as vendas durante o mês de dezembro é positiva, segundo Gerardo Vieira, presidente da Associação Cearense de Supermercados do CearáFoto: Divulgação

Depois de registrar altas entre os meses de agosto a novembro, os valores de alguns tipos de carne bovina começam se estabilizar, conforme informações do Sindicato do Comercio Varejista de Carnes Frescas de Fortaleza (Sindicarnes-CE).

Nestes meses, o valor do produto, que chegou a subir cerca de 50% no Estado, já reduziu até 35% nesta semana em variedades como patinho, coxão mole, alcatra e contrafilé.

“Nós já baixamos os preços das carnes nessas últimas duas semanas. Alguns tipos, como a picanha, ainda não reduziram ainda porque estamos em período de festa e a demanda aumenta. Mas, o quilo do patinho está R$27,90 e no início de novembro estava por R$ 39,90”, aponta Lindemberg Lima, diretor do Sindicarnes-CE.

Questionado sobre o motivo da redução, Lima explica que um dos pontos que influenciaram a alta da carne foi o grande número de exportações do produto para a China, um dos principais compradores do Brasil.

Atrelado a isso, o diretor do Sindicarnes-CE acrescenta que outro aspecto que impulsionou foi o baixo consumo do item no País.

“Quem manda no mercado é o consumo e a oferta. Se não estão consumindo, tivemos que baixar. Não tivemos tanto consumo no varejo no Brasil durante esses últimos meses, o que gerou uma queda de 60%”, acrescenta Lima.

Incremento

A estimativa para as vendas durante o mês de dezembro é positiva, segundo Gerardo Vieira, presidente da Associação Cearense de Supermercados do Ceará (Acesu). “Estamos bem abastecidos de carne e sabemos que o consumidor está com um pouco mais de dinheiro neste período. Temos expectativa de ter um incremento de 10% a mais nas vendas em relação a meses comuns”, explica.

Fonte: Diário do Nordeste
Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

Deixe uma resposta