sexta-feira , agosto 23 2019
Home / Destaque / Tragédia em Milagres: Caminhoneiro foi encapuzado e obrigado a fugir pela mata, com o filho

Tragédia em Milagres: Caminhoneiro foi encapuzado e obrigado a fugir pela mata, com o filho

Em depoimento, a vítima detalhou o terror vivido na madrugada do dia 7 de dezembro de 2018

O caminhão foi utilizado para interceptar a BR-116 e auxiliar na ação dos criminosos  FOTO: VC/Repórte

Prestes a completar duas semanas, o crime em Milagres começa a ter detalhes revelados. Antes de utilizar um caminhão da transportadora FedEx para bloquear a BR-116 e trocar tiros com policiais militares, o bando responsável pela tentativa de assalto a duas agências bancárias da cidade do Interior, ameaçou duas pessoas.

Conforme depoimento do condutor do caminhão, de 45 anos e natural de Pernambuco, ele não estava sozinho no veículo. O homem estava acompanhado pelo seu filho, menor de idade. Pai e filho seguiam para Fortaleza, quando entre Brejo Santo e Milagres, foram interceptados por uma caminhonete S-10, da cor branca.

Na Delegacia Regional de Brejo Santo o pernambucano contou que quando o veículo foi parado, um homem entrou na cabine e o ordenou que atravessasse o caminhão na BR. Em seguida, a vítima teve o rosto coberto e o criminoso atirou em um dos pneus do automóvel.

“O declarante pegou o seu filho pelo braço e saiu correndo mato a dentro. Só saiu do local quando percebeu que a Polícia chegou, além de outros populares. Seu veículo ficou no local, sendo que depois conseguiu um borracheiro para consertar e fazer a troca dos pneus, já se encontrando em condições de viagem”, disse o motorista em trecho do depoimento.

Por logo ter sido encapuzado, a vítima informou não ter condições de reconhecer ninguém. Ele também destacou que apesar das ameaças, não foi ferido. Ainda no dia do crime, em nota, a FedEx destacou estar grata pelo fato de o motorista não ter sido ferido e informou cooperar com as autoridades durante a investigação do caso.

Fonte: Diário do Nordeste

Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

Deixe uma resposta