domingo , julho 12 2020
Home / Esporte / Ferroviário X Fortaleza: relembre jogos marcantes da história do Campeonato Cearense

Ferroviário X Fortaleza: relembre jogos marcantes da história do Campeonato Cearense

Nesta quarta-feira, acontece o 320º Clássico das Cores Equipe do Ferroviário, campeão cearense de 88 Foto: Ari Saraiva

Clássico das Cores carrega muitas histórias no Campeonato Cearense. O peso da camisa coral contra o manto tricolor entra em disputa novamente nesta quarta-feira (04), pela 2ª fase do estadual, no Presidente Vargas. O Diário do Nordeste relembra dois capítulos marcantes das trajetórias de Ferroviário e do Fortaleza, ambos na decisão da competição.

Ferroviário 1 x 0 Fortaleza – Final do Cearense de 1988

Equipe do Ferroviário, campeão cearense de 88 Foto: Ari Saraiva

Nesta edição, o campeão era definido por uma única decisão entre os melhores do triangular final após 3 turnos. O Fortaleza (vencedor do 1º turno) enfrentou o Ferroviário (vencedor do 3º) depois de superarem o Tirandentes (vencedor do 2º) na pontuação do certame.

Na Grande Final, o 7º título do Tubarão da Barra veio nos pés do lateral Marcelo Veiga, que inclusive treinaria a equipe coral em 2004 e em 2019. O gol foi anotado aos 12 minutos do 2º tempo, de pênalti, quebrando um jejum de 9 anos sem troféu do estadual para o Ferrão.

Marcelo Veiga comemorando o gol que daria o título ao Tubarão Foto: Stenio Saraiva

Ficha Técnica

Ferroviário 1 x 0 Fortaleza
Local: Estádio Plácido Castelo (Castelão).
Data: 7 de setembro de 1988.
Público: 33.706 pagantes.
Renda: Cz$ 10.733.700,00.

Árbitro: Joaquim Gregório. Assistentes: Luiz Vieira Vilanova e Francisco Pereira. Gol: Marcelo Veiga (pênalti), aos 12 minutos do 2º tempo.

Ferroviário: Robinson; Silmar, Arimatéia, Juarez e Marcelo Veiga; Djalma, Alves e Jacinto; Arnaldo, Mazinho e Barrote. Técnico: Lucídio Pontes.

Fortaleza: Cláudio; Caetano, Pedro Basílio, Freitas e Sales; Serginho, João Luiz e Alberto; Gilson, Frank e Fernando Roberto. Técnico: Moésio Gomes.

Confira a matériada TV Verdes Mares na época sobre a final

Fortaleza 2 x 1 Ferroviário – Final do Cearense de 2003

Clodoaldo foi artilheiro do Cearense de 2003 com 19 golsFoto: Kiko Silva

O título que começaria o tricampeonato do Leão do Pici nos meados da década de 2000 veio com uma vitória diante do Tubarão por 2 a 1. Um empate já garantia o 33º troféu estadual aos tricolores, mas Clodoaldo, de pênalti, aos 44 minutos da etapa inicial, e Fabrício, aos 20 do 2º tempo, entregaram o triunfo apesar do tento anotado por Gil Bala.  

O Fortaleza conquistou o 2º turno do Cearense, já tendo vencido o 1º, se tornando campeão arrastão no ano.

Ficha Técnica

Fortaleza 2 x 1 Ferroviário

Fortaleza: Jéfferson; Erandir, Ronaldo Angelim e Fernando (Carlinhos); Sérgio (Chiquinho), Marcos Paulo, Dude, Alyson (Fabrício) e Wendell; Calmon e Clodoaldo.
Técnico: Luís Carlos Cruz.

Ferroviário: Zezinho; André, Marcos Aurélio, Aldemir e Júnior Cearense; Édio, Júnior Juazeiro (Renatinho), Adriano Cearense (Guedinho) e Pastor; Gil Bala (Júnior Jardel) e Adriano Silva.
Técnico: Roberto Palmiéri.

Competição – Campeonato Cearense – Final do 2º turno e do campeonato.
Local – Estádio Castelão.
Data – 23 de março de 2003.
Árbitro – Manoel Moita;
Assistentes – Nogueira da Silva e Jorge Luís Leitão.
Renda – R$ 214.267,50;
Público – 23.245 pagantes.
Gols – Fortaleza: Clodoaldo e Fabrício. Ferroviário: Gil Bala.
Cartões amarelos -Erandir, Fernando, Dude, Alyson e Aldemir.

Confira o retrospecto do confronto

Fonte: Diário do Nordeste
Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

Deixe uma resposta