sábado , dezembro 15 2018
Home / Notícias / Nacional / Comerciante colombiano é morto a tiros no bairro Vicente Pinzon

Comerciante colombiano é morto a tiros no bairro Vicente Pinzon

Guilhermo morava no bairro e ia entregar uma quantia em dinheiro para uma amiga quando foi executado

Foto: Leábem Monteiro

Um comerciante colombiano identificado como Guillermo Leon Velencia Gonzalez, de 58 anos, foi morto a tiros na manhã desta quinta-feira (08) na Rua Leite Barbosa, no bairro Vicente Pinzon. Segundo a Polícia Militar, Guillermo estava no País há dois anos, não tinha residência fixa e costumava ficar hospedado em pousadas da Capital.

Ainda segundo os policiais que atenderam a ocorrência, Guillermo ia entregar uma quantia em dinheiro para uma amiga quando foi executado com quatro tiros dentro do próprio carro por três homens que chegaram em duas motos. Eles aparentavam ser estrangeiros também. Possivelmente colombianos, de acordo com a PM.

O corpo de Guillermo foi encontrado com o cinto de segurança e estava com um valor em dinheiro que não foi levado pelos assassinos. “Ele estava com uma quantia razoável no bolso”, confirmou o perito que atendeu a ocorrência, Ireldo Pereira.

“Ele costumava vir na casa de uma amiga e veio como de rotina. Ao chegar, a pessoa não estava, tinha saido para viajar e, quando retornou ao veículo, foi surpreendido”, relatou o Capitão Messias Mendes.

São investigadas várias hipóteses sobre a motivação do homicídio, mas policiais acreditam que possa haver relação com o trabalho da vítima, que atuava no ramo de confecções; 

Esposa do colombiano reencontrou o marido há dois dias, depois de dois anos sem vê-lo

A Polícia fez contato com a família da vítima para tentar entender mais sobre os hábitos dele e outras informações que possam levar à elucidação do crime.

A esposa de Guillermo também é estrangeira, do Peru, e não via o marido há dois anos, até chegar em Fortaleza há dois dias. No País, ela já estava há 15 dias. “Ele teria trazido a mulher para tratar do câncer dela, informou o capitão da Polícia Militar Messias Mendes. Ela esteve no local do homicídio para reconhecer o corpo do marido. Muito abalada ela não conseguiu conversar com nossa equipe de reportagem.

Carro da vítima foi “adquirido de forma delituosa”, diz Polícia

Informações levantadas pela Polícia indicam que o carro do colombiano estava irregular. “Esse veículo teria sido adquirido, não sabemos exatamente se foi por ele [Guillermo], porque ele pode ter comprado o carro de outra pessoa, mas o que a gente sabe é que o carro na sua origem foi adquirido de forma delituosa”, afirmou o capitão Mendes.

Uma equipe da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi ao local do homicídio para colher indícios que vão auxiliar na investigação.

Fonte: Diário do Nordeste

Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

Deixe uma resposta