sábado , setembro 22 2018
Home / Destaque / Cadáver do sexo masculino é localizado por um agricultor no Sítio Serra do Caldeirão em um matagal, estando no estado de putrefação entre a divisa do Ceará com o estado do Pernambuco.

Cadáver do sexo masculino é localizado por um agricultor no Sítio Serra do Caldeirão em um matagal, estando no estado de putrefação entre a divisa do Ceará com o estado do Pernambuco.

Repórter: Michel Dantas

Cadáver do sexo masculino é localizado por um agricultor em um matagal Foto: Reprodução Redes Sociais.

Por volta das 10h desta quinta-feira (27) em um matagal nas proximidades do Sítio Serra do Caldeirão, mas precisamente entre a divisa do Ceará com o estado do Pernambuco. Onde um agricultor informou a CIOPS desta cidade através de ligações emergenciais 190 que estaria transitando nas proximidades à procura de seus gados quando percebeu um grande número de aves de rapina (urubus) que chegou a pensar que seria um dos seus animais morto, ao se aproximar se deparou com um corpo do sexo masculino de aproximadamente 30 anos em um matagal já sem vida estando no estado de putrefação e com partes devoradas pela as aves de rapina (urubus) e animais.

Uma composição da policia militar se deslocou para averiguar as informações, chegando ao local informado constataram a veracidade dos fatos encontrando um corpo ao solo no estado de putrefação.

Os PM isolaram o local do crime, em seguida foi acionada a equipe forense composto pelo motorista e auxiliar do rabecão que fizeram o translado do corpo para o antigo Instituto Médico Legal o IML de Juazeiro do Norte, onde será submetido a exame de necropsia para identificar a causa da morte em seguida liberado para o fúnebre.

A equipe de policiamento ao fazerem os levantamentos não foram informados da identificação da vitima, pois naquela localidade não havia numa pessoa desaparecida até o presente momento. A policia militar trabalha numa linha de investigação que este corpo encontrado seja uma possível desova, o corpo da vitima dava para notar três marcas de perfurações, sendo (01) uma na cabeça e (02) duas nas costas. O caso está sendo investigado na delegacia de polícia civil e divisão de homicídio desta cidade.

Deixe uma resposta