Viúva de Chico Anysio diz que está passando necessidades

    0
    43

    Neste 23 de março completam-se 6 anos da morte de Chico Anysio, mas na conversa com a viúva do humorista, Malga Di Paula, 47 anos, o tempo parece não ter passado. Seja pela doçura com que ela fala dele ou pelo fato de o inventário de Chico ainda se desenrolar na Justiça, trazendo as habituais rusgas de família.

    No entanto, nem sempre a lembrança de Chico Anysio foi doce. Assim que o humorista morreu, Malga mergulhou em uma profunda depressão. Foi o atual marido, o empresário Felipe Batista, de 33 anos – 15 a menos que ela -, que a ajudou a superar. O casal se conheceu através de uma rede social e está junto há quatro anos. “Fazia 2 anos e 1 mes que o Chico tinha partido e eu estava profundamente deprimida. Achava que jamais voltaria a me relacionar com alguém. Foi rápido, mas providencial. O Felipe veio salvar minha vida”, diz ela, acrescentando que ciúme entre um relacionamento e outro nunca fez parte de sua realidade.

    “Antes de me encontrar pessoalmente com o Felipe, falei muito sobre o Chico, sobre minha ligação eterna com ele. Deixei bem claro que só iria encontrar com ele, caso entendesse isso. Ele entendeu perfeitamente e nunca falou sobre ciúme, apesar de muitas vezes eu ter chorado no ombro dele com saudades do Chico. Só alguém muito especial entende isso, e o Felipe é assim. Tive o privilégio de tê-lo encontrado”, elogia ela que, no dia a dia, diz que ainda se pega fazendo coisas que fazia com Chico ou mesmo repetindo hábitos que eram do humorista.4

     

     

     

     

     

     

     

     

    Malga e Felipe: novo amor

    “Vivi um terço da minha vida ao lado do Chico. Peguei muitos hábitos, e toda hora me vejo fazendo coisas que ele fazia. Desde um filme que assisto, um livro que leio, uma comida que como… Até as superstições dele eu adotei. Por exemplo: não coloco a bolsa no chão, não dou o saleiro na mão de outra pessoa. Não há um único dia em que não me lembre dele”, conta Malga, que tem dado palestras motivacionais pelo Brasil e também falado sobre o veganismo, que adotou recentemente.

    Inventário do humorista ainda está na Justiça

    A única parte ruim quando o assunto é Chico Anysio é a questão do inventário dos bens do humorista, que após cinco anos de sua morte ainda se desenrola na Justiça. “Ainda batalho para me ‘me encontrar’. Chico era muito grande para deixar de existir. Se tudo relacionado ao inventário dele já tivesse sido resolvido, talvez fosse mais fácil tocar a vida adiante, mas essa pendência na Justiça é horrível. Parece que enquanto isso não se resolver, não dá para encerrar o ritual, o sepultamento, entende? É um velório sem fim. Tenho a sensação de que ele também está sofrendo com isso e quer que tudo acabe logo, para que cada pessoa envolvida siga sua vida em paz”, diz ela, sem entrar no mérito das rusgas familiares.Chico-Anysio-e-seus-oito-filhos

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Malga – que fez questão de homenagear Chico neste 23 de março pedindo para que fãs e seguidores publicassem uma hashtag para lembrar o humorista – conta ainda que o Instituto Chico Anysio começou a funcionar, e já realiza pesquisas com 20 pessoas que tentam se curar de efisema pulmonar (doença que vitimou Chico), através do recebimento de células-tronco.

    “Por motivos éticos, não posso passar nenhuma informação sobre o andamento da pesquisa. Mas acredito que o resultado sairá somente no final deste ano, e estou muito feliz por ver que o sonho do Chico está se tornando uma realidade. Deus queira que os resultados da pesquisa sejam positivos, para ajudar milhões de pessoas ao redor do mundo”, diz ela.4_ego

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Fonte: DO NEWS

    Postado: Pelo repórter Michel Dantas do site caririverdade.com

    SEM COMENTÁRIOS