Uma triste tarde de futebol no Barradão

0
16

O que era para ser uma linda tarde de domingo no estádio do Barradão, acabou se transformando num dos mais tristes espetáculos da história do nosso futebol. As opiniões serão divididas. Muitos culparão o atacante Vinicius, outros o goleiro Fernando Miguel, alguns acharão que a responsabilidade foi do árbitro Jailson Macedo Freitas.O fato é que o clássico teve de ser suspenso aos 34 minutos do segundo tempo, em função da expulsão de cinco jogadores do Vitória e nenhum time pode continuar um jogo de futebol com um número inferior a sete profissionais em campo.

Será que Vinicius não poderia comemorar o gol de penalti em frente à sua torcida ? Precisava ir para o local onde estava a torcida do rival ? E o goleiro Fernando Miguel não poderia ter sido mais comedido em sua atitude agressiva partindo para cima do atacante do time adversário ?

Tudo começou logo após Vinicius marcar um gol de penalti e correr para comemorar em frente à torcida do Vitória. Inconformado, o goleiro Fernando Miguel, partiu para agredir o jogador do Bahia. A partir daí houve um descontrole generalizado, com os jogadores trocando socos e pontapés, num espetaculo lamentável, que determinou a expulsão de três jogadores do Vitória e dois do Bahia.

Mais tarde, por mais que se queira negar, “saiu” uma ordem do banco, ou da diretoria do Vitória, para que mais um jogador fosse expulso, uma vez que Willian Correia, recebeu o segundo cartão amarelo e também foi expulso. E o torcedor que pagou para ver um jogo de 90 minutos, teve de se conformar em assistir apenas parte de um jogo e a cenas lamentáveis de socos e agressões de parte a parte.

E a arbitragem de Jailson Macedo Freitas ? Entendemos que ele demorou demais para tomar a decisão no instante das expulsões e do tumulto generalizado. O fato é que o futebol baiano escreve mais uma página negra na sua brilhante história e dias sombrios, certamente, virão no próximo Campeonato Brasileiro da série A.

Fonte: Em cima do lance

Postado: Pelo site caririverdade.com

SEM COMENTÁRIOS