Solidez na zaga

0
105

Com apenas quatro gols sofridos em 2017, Tricolor do Pici tem bom início de temporada no sistema defensivo Heitor vem sendo titular no time de Hemerson Maria neste começo de ano ( Foto: JL Rosa )

A temporada pode não ter começado do jeito que o torcedor esperava. Vaias marcaram o final de jogos em que o Leão não apresentou o melhor dos desempenhos. No entanto, o time de Hemerson Maria tem um ponto positivo em relação à temporada passada.

Em 2017, a média de gols sofridos pelo Tricolor do Pici é quase a metade da acumulada no ano passado. Nos sete primeiros jogos, a defesa do Fortaleza foi vazada apenas quatro vezes, o que representa 0,57 gols por partida. Em 2016, foram 54 jogos e 53 tentos cedidos aos adversários, o que representa uma de média de 0,98 gols.

Esse retrospecto, revela o técnico Hemerson Maria, é fruto de um esforço que visa os bons resultados em competições que ainda estão por vir, como a luta pelo acesso na Série C, além da busca por regularidade no Estadual, onde o Leão busca o tricampeonato, e na Copa do Nordeste.

“Toda grande equipe precisa ser consistente defensivamente. Geralmente, os times que têm a defesa menos vazada conseguem ter êxito nas competições que disputam. O Fortaleza pretende ser uma equipe equilibrada, forte defensivamente, mas sem abdicar do jogo ofensivo”, disse o comandante tricolor.

Nas duas últimas edições da Série C, o time com a melhor defesa durante a fase de grupos conseguiu o acesso. Em 2015, o Vila Nova, com 13 gols sofridos, terminou em terceiro do Grupo A e superou a Portuguesa na segunda fase, garantindo a vaga. E em 2016 foi a vez do Boa Esporte, que cedeu apenas dez tentos durante a primeira fase da “Teiceirona”, superando o Botafogo da Paraíba para ir à Série B.

Foco na defesa

No entanto, o time de Hemerson Maria ainda precisa evoluir em outros aspectos. Se a defesa apresenta números melhores do que aos do ano passado, o ataque, pelo menos neste começo de temporada, registra uma média de gols inferior ao time de Marquinhos Santos. Em 2016, o Fortaleza balançou as redes 88 vezes em 54 jogos, o que representa uma média de 1,63 gols por partida. Neste ano, o Leão do Pici acumula o total de 1,29 gols por jogo. Foram nove tentos. Mas segundo o treinador, o trabalho deve evoluir ao longo da temporada. O Fortaleza volta a jogar nesta quarta, às 21h30, contra o Guarany, em Sobral. Pelo Nordestão, o Leão encara o Moto/MA, no próximo dia 12, às 19h (horário local), no Castelão.

Saiba mais 

Adaptação tática

Sem poder contar com o meia Rodrigo Andrade, na última partida, contra o Altos/PI, pela Copa do Nordeste, o técnico Hemerson Maria escalou o Fortaleza com cinco homens na zaga.

Aproveitamento

Com apenas sete jogos disputados, o Leão do Pici venceu três dos sete jogos que disputou, ou 43% do total. Em 2016, foram 28 triunfos em 54 jogos, o que representa 52% de aproveitamento.

Diário do nordeste

Postado pelo site Caririverdade.com

SEM COMENTÁRIOS